Um dos homens mais ricos do mundo facilitou o aborto de 1,2 milhões de bebês

Por Wallysson Canuto - 17 de abril de 2014 Nenhum comentário
No ano 2013, o empresário americano Warren Buffett teria facilitado o aborto de milhares de bebês ao contribuir para uma organização que trabalha no apoio à interrupção da gravidez.

Com 83 anos e fortuna avaliada com mais de 53 bilhões de dólares, ofereceu dinheiro para ajudar o movimento pró-aborto nos EUA. Foram investidos cerca de 115 milhões de dólares, investimento alto comparado a outros projetos da empresa.

O apoio do grupo do bilionário também se estendeu a um projeto internacional que visa tornar abortos seguros acessíveis para Índia, Etiópia e Moçambique, por meio de medicamentos. Neste caso o investimento foi de 16 milhões de dólares.

Uma grande parcela do dinheiro das organizações pró-aborto vai para a produção de remédios que bloqueiam os receptores da progesterona, hormônio feminino fundamental para manter o equilíbrio do ciclo do ovário e da gravidez.

Quando vier a falecer, a sua intenção é doar 99 por cento de toda sua fortuna pessoal para estes investimentos. Warren Buffett é presidente da Berkshire Hathaway, grupo que coordena uma série de outras companhias subsidiárias.

No Brasil, o aborto é a quinta causa de mortalidade materna, além disso, ativistas feministas tentam de várias formas legalizar definitivamente o aborto no País.

"Numa sociedade mais plena é impossível conceber que um profissional que se dedique a salvar vidas, suje suas mãos como o criminoso que promove o aborto. Digamos sempre NÃO ao aborto e SIM à vida, nos sentidos mais amplo e nos unamos contra esses movimentos que tem tentado uma inversão de valores nos dias de hoje."

Com informações do The Christian Post

Livres DT, o seu canal de notícias do Diante do Trono e do Mundo Cristão.

(livresdt@yahoo.com.br)

Nenhum comentário para " Um dos homens mais ricos do mundo facilitou o aborto de 1,2 milhões de bebês "